Indústria de baterias BatFlex Portfólio EAD

R$59.90

Titulo Portfólio: Indústria de baterias BatFlex
Curso: Produção Industrial

DESCRIÇÃO:
– Todas as tarefas resolvidas
– Formatado segundo normas ABNT
– Corrigido
– Portfolio Completo (capa, introdução, desenvolvimento, conclusão, referencias).
– Ao receber o trabalho é importante fazer modificações no mesmo antes de envia-lo para a faculdade.
– Portfolios Exclusivos sob encomenda, favor chamar no whatsapp.

Ver carrinho

Descrição

Titulo Portfólio: Indústria de baterias BatFlex

Curso: Produção Industrial

DESCRIÇÃO:

– Todas as tarefas resolvidas

– Formatado segundo normas ABNT

– Corrigido

– Portfolio Completo (capa, introdução, desenvolvimento, conclusão, referencias).

– Ao receber o trabalho é importante fazer modificações no mesmo antes de envia-lo para a faculdade.

– Portfolios Exclusivos sob encomenda, favor chamar no whatsapp.

 

Prezado(a) aluno(a)

Seja bem-vindo a este semestre!

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar Individual (PTI) terá como temática

uma indústria de alimentos: a “Indústria AliMENTE”. Escolhemos esta temática para

possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas desse semestre.

 

ORIENTAÇÕES DA PRODUÇÃO TEXTUAL

 

Prezado(a) aluno(a);

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática “Uma indústria de Baterias automotivas”. Com essa temática objetivamos possibilitar a você, estudante, a aprendizagem interdisciplinar.

Neste trabalho você desenvolverá a atitude de investigação e prática, sistematizando julgamentos baseados em critérios e padrões qualitativos e quantitativos relacionados a uma situação geradora de aprendizagem (SGA), em que você deverá se envolver com a SGA) inserindo-se nesse contexto para realizar as tarefas previstas. Para realizar essas tarefas, siga as orientações fornecidas nesse material e nas fundamentações teóricas diversas (livros das disciplinas, teleaulas, web aulas e outros materiais complementares, sejam estes indicados pelos professores e tutores ou pesquisados por você).

 

“Indústria de baterias BatFlex”.

 

Com o aumento crescente na venda de veículos nas últimas décadas, o Sr. Geraldo resolveu investir em um componente essencial para o funcionamento de veículos, a Bateria. Assim, Sr. Geraldo fundou a indústria de baterias automotivas BatFlex, que está no mercado há 31 anos. Sua produção é focada em baterias para motos, carros e caminhões.

Para saber mais!!!

As baterias automotivas, também são conhecidas como baterias de chumbo-ácido, sendo que sua composição básica é essencialmente, chumbo, ácido sulfúrico e materiais plásticos. O chumbo está presente, na forma de chumbo metálico, ligas de chumbo, bióxido de chumbo e sulfato de chumbo. O ácido sulfúrico se encontra na forma de solução aquosa com concentrações variando de 27% a 37% em volume.

De modo a se adequar as exigências do mercado e ampliar seu mercado consumidor, a BatFlex sempre investiu em atualizações e inovações, logo, o Sr. Geraldo busca capacitar constantemente seus colaboradores, por meio de treinamentos e palestras.

O Sr. Geraldo, também, sempre soube da importância de se reduzir os seus custos, principalmente na área produtiva, pois o mercado está cada vez mais globalizado e competitivo. Assim, você foi contratado, há 3 anos, pela BatFlex como Gerente de produção, para implantar melhorias nos processos produtivos e auxiliar a empresa em se adequar às legislações pertinentes.

Para a fabricação das baterias, a BatFlex, atende as exigências estabelecidas em determinadas normas, conforme o Quadro 1:

 

Resolução CONAMA 401/2008 Estabelece os limites máximos de chumbo, cádmio e mercúrio para pilhas e baterias comercializadas no território nacional e os critérios e padrões para o seu gerenciamento ambientalmente adequado, e dá outras providências.

 

ABNT NBR 15940:2019. Bateria chumbo-ácido para uso em veículos rodoviários automotores de quatro ou mais rodas — Especificação e métodos de ensaio.
ABNT NBR 15914:2018. Bateria chumbo-ácido para uso em veículos automotores de quatro ou mais rodas — Requisitos e simbologia.
ABNT NBR 15941:2019. Baterias chumbo-ácido para motocicletas, triciclos e quadrículos – Especificação e métodos de ensaios
ABNT NBR 15916:2018 Baterias tipo chumbo-ácido para uso em motocicletas, triciclos e quadrículos — Simbologia e requisitos de segurança

 

 

Para obter o chumbo como matéria-prima, a BatFlex realiza a logística reversa, executando as etapas de coleta e transporte das baterias usadas até uma recicladora de baterias, devidamente licenciada e autorizada pelos Órgãos Ambientais. Logo, esta recicladora realiza todos os processos necessários de separação dos componentes das baterias usadas, de modo a obter o chumbo para a produção das novas baterias e os componentes plásticos (das baterias usadas) são vendidos para outras empresas.

A BatFlex possui em sua logística reversa um grande diferencial de mercado, visto que esta prática reduz seu custo produtivo e, também, demonstra preocupação com o meio-ambiente. Isto faz com que a empresa obtenha uma maior competitividade no mercado. Além de que os consumidores da BatFlex tendem a ver este tipo de prática como algo benéfico, ético e com responsabilidade socioambiental. Outro ponto importante a ser destacado é que a BatFlex, ao realizar a logística reversa das baterias usadas, está atendendo aos requisitos da Lei 12.305/2010, que estabelece a obrigatoriedade da logística reversa para baterias em seu Art.

 

Para saber mais!!!

A logística reversa é um dos instrumentos para aplicação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, sendo instituída pela Lei 12.305/2010 (que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS) e seu regulamento Decreto 7.404/2010. A PNRS define a logística reversa como um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

 

Para a fabricação das baterias automotivas, são necessários os seguintes processos, conforme o fluxograma ilustrado pela Figura 1:

Fundição Gravidade: Garante uma produção uniforme e com maior estabilidade química e mecânica.

Moinho: O chumbo é derretido e transformado em pequenos cilindros que seguem para o moinho, onde com o atrito serão reduzidos à pequenas partículas de chumbo, que com umidade e temperatura controlados são transformadas em oxido.

Fundição Contínua: Após o derretimento do chumbo, ele é moldado em forma de grade pelos sistemas de fundição por gravidade e sistema de fundição continua que garante uma produção uniforme e com maior estabilidade química e mecânica.

Masseira: Recebe o oxido do moinho e com demais ingredientes, prepara a massa ou material ativo que é responsável por armazenar a energia.

Empaste: A massa pronta é enviada para a empastadeira que irá fazer a junção da grade com o material ativo, resultando as placas positivas e negativas das baterias.

Placas: As placas seguem então para um túnel de calor onde receberá o primeiro tratamento de oxidação.

Cura: Após o túnel placas são organizadas em racks e completam o processo de oxidação nas salas de cura que possuem programas específicos para cada tipo de placa.

Montagem: Após a cura completa as placas positivas e negativas seguem para linha de montagem, onde são envelopadas com o uso do separador e agrupadas em forma de elementos. Os elementos são soldados e colocados dentro das caixas. A bateria passa por testes garantindo a qualidade do produto. Os elementos são conectados, a caixa e a tampa termo-seladas, as baterias são então testadas e finalizadas para receber a carga.

Formação: As baterias seguem para a formação onde recebem a solução ácida e são conectadas em ramais controlados eletronicamente para serem carregadas.

Embalagem: Após a carga as baterias são novamente são niveladas, lavadas e testadas para garantir a capacidade de partida. As aprovadas recebem os rótulos e a embalagem. Diante disto, a empresa do Sr. Geraldo, está buscando inovar e com isto, começar a produzir as baterias para atender a demanda dos veículos com sistema Star/Stop. Portanto, o Sr. Geraldo convocou uma reunião com você e demais pessoas da área administrativa para definir esta estratégia. Logo, foram coletados os seguintes dados:

Após, você analisar estes dados e com base nas informações das montadoras de veículos, em que há uma tendência de aumento de carros com sistema start/stop, pois este sistema reduz o consumo de combustível, e consequentemente, reduz a emissão de gases de efeito protegendo o meio ambiente, a BatFlex, que sempre fomenta e apoia as inovações, decidiu investir na produção deste tipo de bateria.

Outro ponto positivo para produzir as baterias de sistema start/stop é que não há necessidade de adquirir máquinas específicas para esta produção, poderá utilizar os mesmos equipamentos para esta nova bateria, só há mudança em alguns componentes de chumbo.

Contudo, existem algumas dificuldades a serem superadas dentro da organização. A falta de uma boa comunicação entre os setores tem sido um entrave para o início da produção de baterias Start/Stop. E, além disso, para produzir este novo produto é importante ter um local adequado para estocá-las com qualidade e segurança.

 

Para saber mais!!!

Funcionamento do sistema Star/Stop: Ao parar o veículo sem desligar o contato da chave, o carro percebe que é uma parada rápida de semáforo ou similar e corta o funcionamento das velas e a injeção de combustível. Nos carros com câmbio automático, isso acontece ao manter o pedal de freio pressionado até o fim, enquanto os manuais pedem que o câmbio seja colocado no neutro e que a embreagem não esteja pressionada. Para ligar o carro novamente, basta soltar o freio ou pisar na embreagem que o motor volta a funcionar.

Existem alguns parâmetros para que o start-stop funcione (ou não). Se o motor ainda estiver frio, o sistema não irá funcionar – religar o carro enquanto o motor não estiver na temperatura ideal gasta mais combustível. Depois de muito tempo parado, ele irá religar automaticamente mesmo com o pedal no freio, para manter a temperatura do motor ou se houver uma demanda pelo ar-condicionado.

É importante ressaltar, que mesmo a BatFlex saindo na frente, suas concorrentes também estão atentas ao crescimento das baterias Start/Stop e analisam a possibilidade de investir em logística reversa como a BatFlex. E, não menos importante, devemos lembrar que o governo visa ofertar multas com altos valores para aqueles que não respeitarem a legislação ambiental vigente. Você como Gerente de Produção, terá alguns desafios, entre eles, como gerenciar a empresa BatFlex de modo a atender a demanda de produção das baterias tradicionais e da nova linha de produto (bateria start/stop)?

Neste sentido, você terá que ajudar o Sr. Geraldo com a gestão da produção das baterias tradicionais e desta nova bateria start/stop, de modo a definir as melhores estratégias, organizar este sistema produtivo e também organizar os estoques, pois as baterias precisam de uma atenção especial em relação ao seu armazenamento, sempre levando em consideração a gestão ambiental.

 

Para saber mais!!!

As baterias devem ser armazenadas em paletes ou racks de madeira na posição horizontal (elas não devem ser deitadas ou inclinadas). Não as coloque diretamente no chão, porque as pedrinhas ou pontas agudas do chão de concreto podem danificar a caixa da bateria e causar vazamentos. A bateria deve ser armazenada em um lugar seco e não deve ser exposta à luz solar direta. A temperatura de armazenamento deve estar entre 10° C e 35° C. Temperaturas de armazenamento mais altas resultam em consumo de água, corrosão e autodescarga maiores. A temperatura de armazenamento não deve exceder 35° C. Os períodos máximos de armazenamento diminuem quando as baterias são armazenadas em altas temperaturas.

 

Agora, é com você!

Você deverá resolver os seguintes passos (Tarefas) em relação a Indústria Good Dream:

Bom trabalho!

 

Situação-Problema

Você foi contratado pela indústria BatFlex e deverá resolver os questionamentos a seguir. Agora que você já sabe desta missão, elaborem um relatório dessa análise a ser entregue à diretoria e aos investidores, em que deverá ser apresentado obrigatoriamente as tarefas descritas a seguir.

 

Tarefa 1:

A indústria BatFlex deve estar atenta nas questões ambientais, pois a fabricação de baterias automotivas gera efluentes líquidos com ácido sulfúrico com baixas concentrações de chumbo que trazem sérios danos ao meio ambiente, quando não tratados corretamente, ocasionando a contaminação do solo e das águas superficiais e subterrâneas. Portanto, conforme o contexto apresentado respondam os seguintes questionamentos:

1) Os processos de tratamento de efluentes são reunidos em diferentes grupos, que envolvem as características físicas, químicas e biológicas da água, sendo, então, processos físicos, químicos e biológicos. Para que os efluentes sejam tratados de forma correta, como se dão esses processos físicos, químicos e biológicos de tratamento de efluentes, os quais poderiam ser implementados pela empresa em questão?

2) Além dos efluentes, a fabricação de baterias gera resíduos sólidos. Os resíduos sólidos possuem classificações conforme a ABNT NBR 10.004, sendo diferenciados entre: resíduos classe I (perigosos) e resíduos classe II (não perigosos). Os resíduos não perigosos possuem ainda as subclassificações, determinadas como: resíduos classe II A (não inertes) e resíduos classe II B (inertes) (ABNT, 2004). Qual a classificação dos resíduos sólidos gerados pela empresa BatFlex?

Referências:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. (2004) ABNT NBR 10004: Resíduos Sólidos – Classificação. Rio de Janeiro/RJ, 2004.

BARBOSA Rildo Pereira. Resíduos sólidos: impactos, manejo e gestão ambiental. 1. ed. — São Paulo: Érica, 2014. BRASIL. Lei n. 12.305 de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a lei n.9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providencias. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm Acesso em 09 Dez 2021.

GOTTI, I. A.; SOUZA, A. C. O. Gestão ambiental. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2017.

 

Tarefa 2:

Com um mercado tão concorrido a indústria BatFlex não pode ter desperdícios em seu processo produtivo. Assim, com o lançamento do modelo de bateria Star/Stop, a BatFlex vai aproveitar a oportunidade e otimizar o seu processo produtivo com a aplicação dos conceitos utilizados pelo Sistema Toyota de Produção (STP) e que poderão ser aplicados no processo de fabricação de baterias. Um dos fundamentos do STP é o ataque aos desperdícios.

Portanto, você como gestor, deverá conceituar os 08 desperdícios combatidos pelo STP e em um segundo momento indicar onde poderá ser aplicado dentro da fabricação e baterias da indústria BatFlex.

Referências:

GHINATO, P. Sistema Toyota de produção: mais do que simplesmente just-in-time, autonomação e zero defeitos. 1996. 21 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção)-Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Escola de Engenharia. UFRGS. Caxias do Sul: Educs, 1996.

MONDEN, Y. Produção sem estoque: uma abordagem prática do sistema de produção Toyota. São Paulo: IMAM, 1984.

MONDEN, Y. Sistema Toyota de produção: uma abordagem integrada ao just-in-time. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

PINTO, V. R C. Organização do trabalho industrial. Londrina: Editora e distribuidora educacional S.A., 2016. HINGO, Shigeo. O sistema Toyota de produção: do ponto de vista da engenharia de produção. Porto Alegre: Bookman, 2007.

 

Tarefa 3:

O Sr. Geraldo, proprietário da indústria BatFlex, vendo a oportunidade de negócio, pretende inserir um novo produto no mercado, a bateria Start/Stop, e para tal, quer implementar a fabricação de mais este tipo de produto. Contudo, antes de se começar uma produção é extremamente importante, dentro de uma estratégia aplicada à negociação comercial, monitorar e conhecer o ambiente.

Desta forma, podemos saber se este é o melhor momento de se inserir, ou não, um novo produto no mercado. Para sermos assertivos e termos uma boa estratégia devemos conhecer o cenário atual no qual a empresa se encontra. Para tal, deve-se analisar o momento do mercado e, também, da própria organização.

Uma ferramenta que nos auxilia a analisar e compreender melhor os cenários é a Matriz SWOT, a qual nos oferta um panorama da realidade vivida dentro e fora da BatFlex e é necessária para termos mais certeza quanto às decisões tomadas e das estratégias a serem definidas.

 

Tarefa 4:

Como a indústria BatFlex está entrando em um novo mercado com as baterias Start/Stop, ela precisa ter seu processo produtivo organizado. Assim, também, é importante saber qual a sua produtividade bem como ter uma previsão de demanda, de modo que seja otimizado sua produção. Sendo assim, respondam os seguintes questionamentos:

1) Calcular a produtividade total anual da empresa de baterias BatFlex, sabendo que, para a produção de cada lote de 1.000 unidades (produção mensal), serão gastos, em relação a todos os insumos necessários, R$342.600,00.

2) Calcular a produtividade parcial da empresa considerando apenas a mão de obra. Cada unidade da bateria Star/stop será vendida a R$850,00. Para produzir todo o lote, ou seja, 1.000 unidades, 24 colaboradores trabalharão em média 200 horas/mês. Para o cálculo desta produtividade, deve considerar que todas as unidades produzidas serão comercializadas.

3) Uma vez que a empresa BatFlex ainda está iniciando a produção do novo modelo de bateria, é fato que ainda não possui dados históricos que embasem sua previsão de demanda. Portanto, foi necessário recorrer a duas formas de previsão. Em um primeiro momento, optou-se por um método de previsão qualitativo denominado Técnica Delphi. Posterior a esse estudo, após coletar dados de uma empresa concorrente, concluiu que a demanda deste tipo de produto, no ano de 2021, ocorreu da seguinte forma:

 

 

Jan. Fev. Mar. Abr. Mai. Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez.
1140 1024 1104 1042 1078 1152 1012 1102 1098 1204 1094 1144

 

 

Tarefa 5:

Para a indústria BatFlex, o Sr. Geraldo sabe que a inovação é algo crucial para o diferencial competitivo. Sendo assim, analise o seguinte fluxograma (ilustrado pela Figura 1), proposto por Tidd, Bessant e Pavit (2008), um dos mais utilizados por empresas e acadêmicos e que possui 3 principais etapas: Busca, seleção e implementação. Vale ressaltar que este modelo é muito utilizado, pois ele consegue descrever o processo de inovação de forma ampla, e pode ser utilizado por empresas de diferentes portes e setores.

 

Portanto, Considerando todas as fases (Busca, Seleção, Aquisição, Execução, Lançamento, Sustentação), você deve explicar o que significa cada uma delas para a realidade em questão (indústria de baterias) e exemplificar na prática, como seria o brainstorming de pelo menos 3 ideias que poderiam ser apontadas para cada uma das etapas, considerado o novo sistema “Start/Stop” das baterias.

Para facilitar o entendimento desta tarefa, a etapa de “Busca” será demonstrada a seguir:

Exemplo: Etapa “Busca”: Quando pretendem criar inovações radicais, as empresas devem guiar o processo de busca, procurando por sinais fracos no ambiente e internamente, que podem estar em locais menos familiares, nos quais a empresa não está habituada a procurar. Também é preciso desenvolver visão periférica para captar sinais fracos cedo o suficiente para se movimentar.

Brainstorming relacionado à “Busca”: a empresa poderá buscar informações sobre: novos fornecedores de tecnologia; novas regulamentações que permitem/proíbem o funcionamento deste produto no mercado; intenção de compra de carros contendo essa tecnologia; faixa etária do público-alvo x poder aquisitivo.

Referências:

BOAS, E. D. V. Gestão da inovação. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2016.

Avaliações

Não há avaliações ainda.


Seja o primeiro a avaliar “Indústria de baterias BatFlex Portfólio EAD”